Mais quatro haicais

Uma nova série de haicais.

Sem descanso
Na folga, sonhou
que trabalhava. Achou
melhor acordar.

Perigo
Foi na canoa.
Logo veio a cobra
e deu o bote.

Letra cursiva
Fazer caderno
de caligrafia? Vai
tirar de letra.

Sol na laje
Comprou óleo a
peso de ouro para
garantir bronze.

Imagem: ‘Mulher pegando sol’ (1938), de Karl Horst Hodicke

Reflexos e reflexões

Uma série de haicais sem trocadilhos, ou quase.

O pedinte e o poeta
– Esmola, senhor?
– Desculpe, poesia
não dá dinheiro.

Múltiplo e infinito
Deus é tão plural
quanto são as pessoas
que nele creem.

Ausência
Pensei ser fome
o vazio que sinto,
mas é saudade.

Reflexo
Narciso entrou
na sala de espelhos
e nunca saiu.

Imagem: ‘Eco e Narciso’ (1903), de John William Waterhouse (1848-1917)

Quatro haicais

Uma nova série de haicais desconexos (ou não).

Magia
Se o cubo é
mágico, ele que se
monte sozinho.

Cotação
Já tive valor.
Porém, a idade me
cobrou seu preço.

Saciedade
Pra alimentar
o ego, a lasanha
é um bom prato?

Fim da história
Apesar de tão
reticente, pôs ali
um ponto final.

Imagem: ‘Number 1A, 1948’ (1948), de Jackson Pollock (1912-1956)

Pelo mundo

Um passeio ao redor do planeta através de haicais…

Dúvida hispânica
O contrário da
pergunta não seria
a afirmação?

Lei seca nos EUA
Não bebo em bar
de lá; odeio copo
americano.

Última volta
Tirou rival da
prova e apanhou do
corredor polonês.

Gestos idiomáticos
Se lhe prendem as
mãos, não consegue falar
italiano.

Imagem: ‘Mapa mundi’ (1731), de Daniël Stoopendaal (1672-1726)