Vendo ou alugo

Fique em casa na pandemia, dizem os especialistas. Que tal haicais para acompanhar?

Inquilino
Aluguei o seu
coração, mas falimos.
Passo o ponto.

Sem financiamento
Sorte mesmo tem
o caracol, que nasce
com casa própria.

Bagunça
Faz o que bem quer.
Acha que é a casa
da mãe Joana?

Imagem: ‘O quarto’ (1888), de Vincent Van Gogh (1853-1890)

Aves e passarinhos

Uns haicais me vieram voando…

Andorinha
Sozinha, ela
não faz verão; quando tem
dupla, faz ninho.

Câmera escondida
De onde me vê
o bem-te-vi? Porque eu
nunca o vejo.

Le canard
O pato francês,
sempre questionador,
pergunta: quoi? quoi?

Imagem: ‘Duck’, de Rebecca Jelbert

Mais três haicais [3]

Mais uma série de haicais, agora sem um tema em comum.

Horário comercial
O despertador,
tocando antes das 5h,
desperta a dor.

Mudo
Até o ar faz
barulho quando quero
manter silêncio.

Celulose
Que madeira é
melhor para se fazer
papel de trouxa?

Imagem: ‘O despertador’ (1914), de Diego Rivera (1886-1957)

Tempos verbais

Lembra das aulas de português? Um dia, elas viram haicais…

Morrer
Infinitivo.
Quando morre mesmo é
definitivo.

Sem conjugação
Em colégio católico,
pretérito imperfeito
se confessa.

Relíquias
O museu vive
de passado e ainda
ganha dinheiro.

Imagem: ‘In the classroom’ (1886), de Paul Louis Martin des Amoignes (1858–1925)

Meteorologia

Se vai fazer sol e céu azul ou cair um temporal, não importa. A previsão é sempre de haicais.

Previsão digital
Armazena na
nuvem arquivos. Chove
e perde tudo.

Instabilidade
A capa e o
guarda-chuva ficam no
chove-não-molha.

Sem razão
Se é chover no
molhado, por que ficar
desesperado?

Imagem: ‘Touching the sky’ (1982), de Donald Zolan