Uma coisa de cada vez

Recentemente, em seu Mundo Hipatético, Amanda contou como a quarentena está transformando sua vida. Como estamos todos no mesmo barco (mas, espera-se, cada um na sua casa), o relato é parecido com o de familiares, amigos e colegas de trabalho. Alguns estão com mais dificuldade para pegar no sono ou engordando. Há quem relate ter mais ou menos disposição para fazer exercícios físicos, tempo para aprender algo novo ou para ler aquele livro que há muito andava na fila ou por as séries em dia.

Cada pessoa sente e passa a quarentena de um jeito, a depender da personalidade, do estilo de vida, da condição financeira e do preparo psicológico. Mas enfrentar esse momento de tanta incerteza não é fácil para ninguém. Enfim, nos demos conta de que o futuro é mesmo imprevisível, por mais que tentemos prevê-lo ou planejá-lo. Claro que é importante criar raízes fortes para resistir às intempéries que possivelmente virão. No entanto, temos sempre que nos lembrar de que não controlamos tudo.

Se o futuro está no campo das possibilidades, o presente é mais palpável. E, neste ponto, a quarentena nos tem feito repensar o agora. Com o leque de ações bem mais restrito, nos confrontamos com atividades que fazíamos de modo quase automático ou que delegávamos a alguém. Para muitos, lidar com a limpeza da casa, a lavagem das roupas e o preparo das refeições nem passava pela cabeça. Somam-se à lista o trabalho, a educação dos filhos e os cuidados com os mais velhos.

Diante de uma crise em que a prioridade é a saúde (e que ninguém diga o contrário), precisamos reclassificar o que é urgente e o que é importante; o que não pode ser postergado, o que vai ficar para depois e o que nem será feito. Para mim, foi curioso perceber como algumas coisas que eu achava que eram urgentes passaram à categoria de desnecessárias. E outras, que eram constantemente adiadas, subiram de patamar.

Também me dei conta de como algumas tarefas eram cumpridas de maneira rápida e displicente. Fazer as refeições, por exemplo, era quase que apenas suprir uma necessidade metabólica, com a atenção dividida entre ver as mensagens acumuladas no celular, ouvir podcasts ou assistir ao jornal na televisão. Agora, me permito aproveitar o momento, saboreando cada garfada ou gole.

Parece uma mudança boba, mas não é. Percebi o quanto os resultados não eram satisfatórios justamente porque faltou foco. Já me esqueci de um ingrediente porque prestava atenção ao que ouvia no podcast. Ou o contrário: perdi uma informação relevante porque me concentrava na receita. Também já tive que retroceder na leitura de um livro porque, a cada parágrafo, parava para responder a mensagens no celular.

São exemplos banais, mas que me alertaram para a importância de ter um foco. Vale para atividades da casa, mas também para o trabalho. Esqueça a balela do funcionário multitarefa, capaz de fazer tudo ao mesmo tempo e com igual eficiência. Uma atividade sempre vai ser a principal e as outras, secundárias. E é possível até que nem a principal seja cumprida satisfatoriamente, já que a atenção está dividida. Então, por que não fazer uma coisa de cada vez? Os resultados certamente serão melhores.

Apesar de todos os dias terem 24 horas, uns parecem correr mais depressa que outros; e há grandes chances de que voltem a passar voando quando a quarentena acabar. Mas espero levar dela ao menos dois aprendizados. O primeiro, que nem tudo que é importante é urgente. O segundo, que tudo tem seu tempo. Aproveite.

Arte: Sean David Williams

Um comentário sobre “Uma coisa de cada vez

  1. Excelente texto! Dele, dou atenção a duas lições importantes: não podemos controlar tudo e a saúde é sim nosso bem mais importante. Essa quarentena está realmente nos transformando, ainda mais para nós com uma rotina tão agitada e que pensamos ter respostas para tudo, mas não temos. Obrigada por me citar. ❤

Deixe uma resposta para Miss Fox Codinome Borboleta Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s